setembro 21, 2012



Sobre o tempo ®



  



Sei que estamos em tempo corrente










O tempo devora feito uma serpente

Tempo espera um pouco, por favor

Que, lá ao longe, desponta o amor

Tempo que leva os anos, as eras

Que vai somando minhas primaveras

Posso ficar aqui ao relento ?

Recostada continuo lendo -

Tempo que às vezes tão lento

Leva de mim meu lamento.

Tempo que tudo conserta

Pois com o tempo tudo se acerta

Tempo de ouvir a verdade

E fazer cair na realidade

Tempo prá ele sorrir

De fechar meus olhos e ve-lo partir

Tempo sorria prá mim

Pois o meu tempo só chora

Tempo me traga a aurora

E leva a chuva embora.